Educação

O sucesso de um aprendizado depende basicamente de três fatores PACIÊNCIA, PERSISTÊNCIA e ROTINA.

A educação de um cachorrinho é simples, porém exige muita paciência , persistência e dedicação de toda a família. Os primeiros meses são os mais importantes para educar um cão.

A primeira medida é delimitar lugares na casa onde ele poderá ou não circular. Uma vez definidos os locais proibidos ele jamais poderá circular por eles, em nenhum dia ou situação.

Use sempre as mesmas palavras de comando (toda a família deve usar as mesmas palavras), isto facilita e encurta o tempo de aprendizado. Palavras de comando são, por exemplo : “busca”, “fica”, “senta”, “aqui”,”junto”, e assim por diante. Tente escolher 4 ou 5 palavras e concentrar seus esforços nelas.

Seja rígido, inflexível. O cão jamais pode sentir dúvida ou fraqueza no dono, isto tornaria muito difícil o aprendizado.

O local para dormir e comer deve ser determinado logo no primeiro dia, e a partir daí não mais mudar. Cuide para que, no inverno, o cão não durma em locais desprotegidos, muito frios ou sujeitos a chuva.

Para ensinar-lhe a fazer as necessidades o processo é semelhante ao da comida: determine um local e ali coloque folhas de jornal. Sempre que o cão fizer em local errado deve-se repreendê-lo energicamente e levá-lo imediatamente, ao local correto e , ali acariciá-lo. Sempre que ele fizer no local correto deve-se parabenizá-lo efusivamente. Caso queiras que ele faça as necessidades na rua deverá levá-lo a intervalos regulares e sempre no mesmo horário, ou seja ROTINA. Para repreender o cão, não é necessário (e totalmente desaconselhável) bater no animal. Basta que se fale com ele em tom enérgico e, se desejar, use um rolo de jornal para bater no chão perto de onde ele fez o xixi/cocô.

Rotina: esta é a palavra de ordem para quem quer um cão bem educado.
Os cães adoram rotina: o mesmo horário para as refeições, para passear, para, enfim todas as atividades repetitivas. Esta rotina é determinada de acordo com os horários do proprietário e, uma vez definida não deve ser alterada.

O prazer de ter um cão obediente e bem-treinado.

Os cães são animais de matilha. Toda matilha possui um único líder. Mostre ao seu cãozinho, desde os primeiros meses de vida, que é você quem manda e que ele deve obedecer às suas ordens. Para ter um companheiro bem-comportado, treinado e feliz, basta que você dedique a ele de 10 a 15 minutos de seu dia, tenha uma boa dose de paciência e siga as seguintes dicas:

• Para um bom programa de treinamento, adquira uma coleira e uma guia . A coleira pode ser colocada a partir das 12 semanas de vida, para ir habituando o filhotinho. Quando levá-lo à rua, mantenha-o sempre na guia.

• Você deve iniciar o treinamento a partir das 10 semanas de vida, em sessões curtas e diárias, pois a atenção e a memória de seu cãozinho são limitadas.

• Desperte a atenção do filhotinho. Encorage-o a olhar nos seus olhos, chame-o pelo nome e segure um petisco próximo ao focinho. Assim que ele olhar nos seus olhos, recompense-o com biscoito canino.

• É importante ter em mente que os cães aprendem associando causa e efeito. Quando o cãozinho obedecer ao seu comando, você deve afagá-lo e agradá-lo imediatamente. Se ele desobedecer, repreenda-o imediatamente.

• Seu comando deve ser uma ordem. Para tanto, fale com um tom de voz firme. Quando você ensinar os comandos, seja simples e direto. Não utilize frases longas.

Principais comandos de obediência

É necessário que o cãozinho esteja acostumado ao uso de coleira e da guia, uma vez que estas são fundamentais para o aprendizado.

  • BUSCA!
    Sente-se no chão com um brinquedo que chame a atenção, atire-o a uma curta distância e diga “Busca!”, encorajando o filhote a ir buscá-lo. Se ele obedecer, utilize a guia para trazê-lo de volta e agrade-o. Pratique esse jogo por cinco minutos, uma ou duas vezes ao dia.
  • SENTA!
    Esse comando deve ser ensinado após o cão ter aprendido o comando “Busca!”. Quando o filhote retornar com o brinquedo, coloque sua mão esquerda sobre o posterior dele, empurrando-o para baixo. Ao mesmo tempo puxe a guia para cima e para trás e diga em tom de comando: “Senta!”. Pratique por dez minutos, uma ou duas vezes ao dia: por quatro dias, agradando-o sempre que obedecer ao comando.
  • AQUI!
    Depois que seu cachorro aprender o comando “Senta!”, diga o nome dele e o comando “Aqui!” e, gentilmente, puxe-o pela guia. Agrade-o bastante. Vir em sua direção sempre deve ser um ato de prazer.
  • FICA!
    Quando o filhote atingir 12 semanas de vida, introduza este comando no treinamento diário. Sente-se ao seu lado, diga o comando “Fica!” e caminhe lentamente ao redor do cãozinho. Encare-o, fique por alguns segundos ímovel e depois retorne para o lado dele. Espere um pouquinho e então agrade-o. Se ele se mover durante o exercício, repita. É aconselhável ensinar esse comando em local calmo.
  • JUNTO!
    Com 12 semanas, seu filhote deve estar pronto para andar na guia ao seu lado controladamente. Esse é o primeiro teste real de disciplina. O objetivo desse exercício é ensinar o cãozinho a andar tranqüilamente ao seu lado, sem puxar ou esticar a guia. Para treiná-lo, você necessitará uma coleira do tipo enforcador. Enrole a guia na mão direita e mantenha o cãozinho à sua esquerda. Dê-lhe o comando “Junto!” e comece a andar para frente. Controle-o por meio de puxões pela guia.

Hábitos errados que você pode corrigir.

Correr atrás de carros ou motos: estando o cãozinho preso a uma guia, espere um carro passar e puxe energicamente no momento em que o filhote tentar seguir o veículo. Diga “Não!” em tom firme. Um puxão forte pode causar algum desconforto, mas já é bem melhor do que seu cão ser atropelado.

Mastigar sapatos, móveis ou arranhar portas: novamente repreenda-o com um “Não!” enérgico e ofereça um brinquedo apropriado para cães para diverti-lo. Um objeto mastigado pelo filhote pode parecer natural e engraçado, mas quando o cão se tornar adulto isso pode ser extremamente desagradável.

Latir excessivamente: os cães são animais sociais e requerem companhia. Latidos freqüentes geralmente estão associados à solidão e ao tédio. Treinamentos regulares e um pouco de carinho diário podem resolver tal problema. Se, no entanto, o filhote latir excessivamente, segure-o pelas “bochechas” e dê-lhe um comando “Não!”. Os latidos não são para proteger sua propriedade, pois os cães são considerados maduros somente após os 14 meses de vida.

Fazer festinha pulando nos amigos: para evitar pulos indesejáveis, coloque a palma de sua mão aberta na frente do focinho do cão quando ele for dar o pulo e diga o comando “Não!”.

Cavar buracos: os cães escavam por instinto e por diversão. É normal o cãozinho querer enterrar os ossos que você lhe deu. Disciplina e supervisão geralmente são suficientes para corrigir o problema. Se o filhote persistir em escavar no seu jardim, e você o pegar em flagrante, segure-o pelas “bochechas” e dê-lhe o comando “Não!”. Embora seja natural para o cão enterrar ossos, você não deve permitir, uma vez que ele pode tornar-se agressivo protegendo o local onde os escondeu. Uma criança inocente pode ser agredida simplesmente por encontrar-se próxima a esse local.

Remexer lixo: esta simples brincadeira pode ser perigosa para a saúde de seu filhote. Ele pode comer porcarias, engasgar-se com eventuais ossos de galinha, machucar-se com vidros ou outros materiais cortantes e até mesmo apresentar distúrbios digestivos. Para repreendê-lo, diga “Não!” e tracione a guia no momento em que ele mostrar interesse pelo lixo.

Lembre-se: O treinamento básico de obediência irá solucionar a maioria dos problemas do seu filhotinho. O simples comando “Não!” será suficiente para evitar que seu cão faça qualquer travessura.

ATENÇÃO: o cachorrinho necessita de muita atenção e carinho, tal qual uma criança. Brinque e passeie com ele, demonstre que gosta dele e seu esforço e dedicação serão recompensados.